Humanizando Marcas

Por Cláudio Franco – Sócio-Diretor da Desenho Design

Criar a marca de quem entende de humanização é um grande desafio. Afinal, toda marca precisa passar por esse processo. Além de uma identidade própria e diferenciada, há o tempo de construção e empatia. Detalhes, inovações e ousadias são sempre bem-vindos.

Um nome/verbo no "gerúndio" já agrega à marca um constante processo de humanização de outras marcas. A criação de pequenas "submarcas" para as parceiras Sílvia (ésse) e Arlete (léte), já mostra, de forma leve e despretensiosa, os nomes através de apelidos monossilábicos. Um bom começo, humanizando a parceria interna, e já revelando muito o DNA da empresa.

Outras características gráficas complementam a construção da marca, como a textura de uma impressão digital em algumas peças importantes de relacionamento. Elementos circulares desenham o lettering. É nesse momento que se revela uma das principais mensagens a serem passadas pela forma gráfica final: o envolvimento na humanização de marcas.