Casa Blanca

Por Antônio Bavaresco

Um dos exercícios mais interessantes de criatividade acontece todas as manhãs, quando escolhemos uma roupa para trabalhar. Nossa vestimenta e nossas escolhas dizem muito de como somos, mas também de como estamos nos sentindo. Marca, design e cor têm personalidade, em outras palavras... têm vida própria. As razões pelas quais escolhemos um modelo de carro e não outro envolvem diversos raciocínios lógicos. Mas o que decide é a emoção. Intuitivamente, não somos nós que escolhemos as marcas, mas elas que nos escolhem. Uma parceria que pode ser mais duradoura que muitos relacionamentos. Mas, como em qualquer relação, reciprocidade e generosidade são fundamentais. Entenda isso e, como disse Bogard em Casablanca... “esse poderá ser o início de uma longa amizade!”.