A experiência é mais valorizada que a posse

Os Millennials inovam na forma de experimentar e não apenas comprar produtos. A experiência é mais valorizada que a posse. Isso gera uma revolução na jornada de compra e nas ofertas relacionadas a entretenimento, viagens e compartilhamento de recursos. Isso já é uma realidade nas Américas.

Independentemente do continente e do estágio de mudança ou transformação, as novas gerações dão outro ritmo ao consumo e criam novas formas de se relacionar com produtos e marcas. Há uma inversão radical do conceito de se consumir ao privilegiar a experiência em detrimento da compra. Ou seja, para os millennials, vivenciar é mais importante do que efetivamente ter o produto que proporciona essa vivência.

Os consumidores estão muito mais exigentes em suas escolhas, demandam confiança no relacionamento e estão ávidos por mais valor durante a experiência de compra. Tudo isso exige um rompimento com o que o modelo tradicional do varejo oferece e, consequentemente, mais investimentos em inovação, com foco principalmente nas pessoas e na transformação digital.

Os millennials demandam experiência, diferenciação e personalização e respondem de forma positiva a tecnologias digitais na loja. Os consumidores do futuro são mais que consumidores – eles se transformarão em criadores de conteúdo, promotores e embaixadores de marcas.

Fonte: PwC Brasil. Cenários transformadores pra empresas de varejo e consumo. Setembro/2016.